Secretaria de Ciência e Tecnologia lança edital para a criação da 10ª Nave do Conhecimento

A Secretaria de Ciência e Tecnologia da Cidade do Rio de Janeiro (SECT) informa que lançou edital de convocação pública para firmar parceria com Organização Social para a gestão Administrativa e Tecnológica da décima Nave do Conhecimento, a ser instalada no Polo Calçadista de Jardim Bangu, com o objetivo de garantir o acesso universal e gratuito da população à rede mundial digital de informação. O edital e seus anexos estão à disposição dos interessados até o próximo dia 1º de setembro (quinta-feira), na sede da secretaria, à Praça Pio X, nº 119 / 4º andar (Candelária), através de CD-ROM. A reunião para entrega e abertura dos envelopes será realizada no dia 13 de setembro, a partir das 11h, no mesmo endereço. O prazo de contrato de gestão é de 2 anos e o orçamento previsto é de R$ 4.251.678,71. Abaixo, o link com a íntegra do edital.

http://goo.gl/udHaoh

Publicado em Notícias | Deixe um comentário

Naves do Conhecimento promovem Colônia de Férias “Ciência, Tecnologia e Esporte”

Inscrições gratuitas pelo site capacitacao.navedoconhecimento.rio

Estão abertas as inscrições para a quarta edição da colônia de férias das Naves do Conhecimento. São gratuitas e podem ser feitas pelo site capacitacao.navedoconhecimento.rio. Com o tema “Ciência, Tecnologia e Esporte”, a colônia de férias vai realizar “Pílulas do Conhecimento” (oficinas de curta duração) com temas relacionados às Olimpíadas e Paralimpíadas e direcionadas às crianças de 6 a 12 anos (9 às 12h) e de 13 a 16 anos (14 às 17h). Vagas limitadas.
Coordenadas pela Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT), as naves vão promover cinco tipos de “Pílulas do Conhecimento”: Quiz Cidade Olímpica (teste de conhecimento sobre o maior evento do mundo); Valores Olímpicos e Paralímpicos; A Interação com o Mundo através da Realidade Aumentada; Monetizando Ferramentas da Rede (como ganhar dinheiro usando a internet – 13 a 16 anos) e Introdução ao Desenho Livre.
A Colônia de Férias já é um sucesso entre as famílias que moram no entorno das naves e envolve as de Irajá, Madureira, Nova Brasília (Complexo do Alemão), Padre Miguel, Penha, Santa Cruz, Triagem e Vila Aliança. A Nave de Madureira só vai realizar colônia de férias dos dias 23 a 26 de agosto. Nas semanas anteriores, o Parque de Madureira estará reservado para atividades envolvendo a família olímpica. Devido estar situada ao lado do Estádio Olímpico do Engenhão, apenas a Nave do Conhecimento Cidade Olímpica não realizará as atividades, mas vai estar aberta ao público em geral durante o período dos dois grandes eventos, assim como o Museu Cidade Olímpica.
Em sete naves do conhecimento, serão 3 semanas com quatro dias de colônia de férias cada uma, sempre de terça à sexta-feira, e distribuídos no mês de agosto entre as datas de 9 a 12; 16 a 19, e 23 a 26. O período da manhã (9 às 12h) está reservado para as crianças de 6 a 12 anos. Na parte da tarde (14 às 17h) são para os adolescentes entre 13 e 16 anos.  Em Madureira será apenas entre as datas de 23 a 26 de agosto.
Serviço:
Evento:    4ª Colônia de Férias nas Naves do Conhecimento
Temática:    “Ciência, Tecnologia e Esporte”
Datas:        Em agosto, entre os dias 9 a 12; 16 a 19; 23 a 26 (de terça à sexta-feira).
Horários e faixa etária:    9 às 12h (6 a 12 anos) e 14 às 17h (13 a 16 anos)
Inscrição:    capacitacao.navedoconhecimento.rio
Endereços das Naves do Conhecimento:
1 – Nave do Conhecimento de Padre Miguel Gelson Domingos.
Avenida Marechal Marciano, s/nº, esquina com Rua do Açafrão.
2 – Nave do Conhecimento de Nova Brasília (Complexo do Alemão)
Praça do Terço (ao lado do Cine Carioca).
3 – Nave do Conhecimento de Santa Cruz Tim Lopes.
Rua Barão de Loreto, s/nº (esquina com Av. Izabel) – Largo do Bodegão.
4 – Nave do Conhecimento de Irajá Claudia Martins Augusto Jesus.
Praça Nossa Senhora da Apresentação, s/nº (Praça do Cemitério).

5 – Nave do Conhecimento de Madureira Silas de Oliveira.
Endereço: Parque de Madureira (acesso pela Rua Manuel Marques).
6 – Nave do Conhecimento da Penha Joelmir Beting.
Rua Santa Engrácia, 440 (Vila Olímpica Greip da Penha).

7 – Nave do Conhecimento de Vila Aliança Abdias do Nascimento.
Rua Antenor Corrêa, nº 01 (Acesso pela Estrada do Taquaral) – Bangu.

8 – Nave do Conhecimento de Triagem Santiago Andrade.
Condomínio Bairro Carioca (acesso no final da Rua Bérgamo, à esquerda).

Publicado em Notícias | Deixe um comentário

Prefeitura inaugura Nave do Conhecimento e Museu Cidade Olímpica


A Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro inaugura, nesta terça-feira (05/jul), às 10h, a Nave do Conhecimento e Museu Cidade Olímpica, situada ao lado do Estádio do Engenhão. Com ambientes interativos de alta tecnologia, a Nave vai funcionar na antiga Oficina de Trens do Engenho de Dentro, que foi totalmente restaurada e adaptada para receber o espaço tecnológico que ficará como legado das Olímpiadas Rio 2016.

A Nave constitui-se de um espaço interativo no qual a comunidade poderá vivenciar o espírito olímpico. Alunos da rede pública terão a oportunidade de saber um pouco mais sobre as Olimpíadas, a Ciência, a Tecnologia e o Esporte. A população poderá ter uma dimensão do impacto das Olimpíadas e as transformações urbanas realizadas na cidade. Será também um espaço de pesquisa e estudo capaz de irradiar, através de suas diversas interfaces tecnológicas, uma paixão pela relação entre esporte e ciência.
A Nave Museu Cidade Olímpica está integrada as oito Naves existentes que já desenvolvem também atividades voltadas para as comunidades locais e tem como ações principais cursos nas áreas de tecnologia da informação, infraestrutura de redes, produção gráfica, robótica, internet das coisas, design gráfico, web design, computação gráfica, produção de vídeo e fotografia, entre outras. No caso da Nave do Conhecimento Cidade Olímpica, o foco está nas Olimpíadas e Paralimpíadas e no legado para a cidade.  A rede de naves faz parte do Plano Estratégico do Rio na perspectiva de construção de uma cidade integrada, digital, inteligente, criativa e sustentável.

O objetivo do projeto é aumentar a qualidade de vida das comunidades locais a partir de uma visão do espírito olímpico, diminuindo a desigualdade social através do acesso à tecnologia e inovação. Pretende ainda incentivar a busca por novos conhecimentos com foco em ciência e esportes e dinamizar socialmente as comunidades utilizando a relação entre esporte, ciência e tecnologia, criando um espaço que estimule a compreensão sobre novas tecnologias de forma democrática e para agir contra qualquer forma de discriminação que afete o Movimento Olímpico.

A Nave se propõe ainda a potencializar as atividades sociais e educacionais através de um espaço lúdico, promovendo a ética e a educação dos jovens através do esporte, consolidando o espírito de fair play. Propõe também beneficiar os moradores de comunidades, principalmente os jovens ao acesso à rede mundial digital, incentivando e apoiando o contato às diversas formas de organização, desenvolvimento e coordenação das competições esportivas, além de capacita-los em uma linguagem tecnológica necessária ao mercado de trabalho competitivo, com iniciativas que integram esporte, cultura e educação.

O espaço de alta tecnologia vai se integrar com ações e atividades de instituições que se dedicam à educação olímpica, promovendo um acervo sobre o legado dos Jogos para as cidades-sede e os países de acolhimento, identificando formas de cooperação entre as organizações públicas, privadas e as autoridades na tentativa de colocar o esporte a serviço do direito à cidade e da promoção da paz. A Nave vai mostrar o significado da celebração da Olimpíada, incentivando e apoiando o desenvolvimento do esporte para todos.
A Nave Museu Cidade Olímpica é um projeto que pretende se desenvolver através da construção de um equipamento integrado à cidade e acessível a toda a população. O projeto busca essa integração da história das olimpíadas, dos seus personagens, das suas curiosidades e da relação entre ciência e esporte através de atividades e serviços desenvolvidos, inserindo essas comunidades num mundo digital, tecnológico e inovador.

Ambientes tecnológicos: O objetivo é criar diversos ambientes de alta tecnologia com interfaces de comunicação e objetos midiáticos digitais que sejam intuitivos e de fácil utilização e que a população possa apreender toda esta cultura olímpica de forma interativa e lúdica. Dessa forma, a tecnologia será o veículo e, ao mesmo tempo, o conteúdo para a transmissão de valores de cidadania e de educação presentes nesta história olímpica.

No primeiro andar da Nave Olímpica, estão desenvolvidos diversos ambientes, nos quais em grande parte é similar às Naves do Conhecimento com conteúdo modificado para abordar o tema Esporte e Ciência. Deste modo o Cadastro, a Lan Table, a Biblioteca Digital, a “Semente do Amanhã”, o Tecno Playground, a Sala Multimídia, reproduzem os espaços existentes  nas Naves de Padre Miguel, Madureira, Complexo do Alemão, Penha, Vila Aliança, Santa Cruz, Irajá e Triagem.

Entrando na Nave, temos o momento de recepção dos visitantes, que irá atraí-los para um mundo tecnológico que permita instigá-lo a interagir com este ambiente a partir dos ícones olímpicos. Por esta razão, robôs personificando os mascotes Tom e Vinicius vão recepcionar e indicar os caminhos da Nave.   Um Domo Virtual, apresenta as arenas e espaços que a Prefeitura está preparando para os jogos, criando um espaço inovador de visualização. Ao acessar o segundo andar, o visitante poderá circular na exposição permanente entre as seguintes áreas:

As soluções do “Caminho Olímpico” estão localizadas no salão principal. Dividindo o espaço do salão principal o visitante poderá conhecer a segunda parte da exposição que fala sobre a relação entre ciência, tecnologia e o esporte atualmente. Na área “Viva o Esporte” será criado um circuito livre para que cada visitante possa viver o seu esporte favorito.
Através de uma Linha do Tempo interativa os visitantes poderão escolher determinada época e acessar imagens e vídeos que contarão a história das Olimpíadas através de infográficos com países participantes, recordes, curiosidades etc. Integrado a este ambiente, o visitante irá se deparar com imagens em tamanho real de heróis olímpicos. Em uma solução de valorização dos atletas, os visitantes poderão assistir depoimentos que contam suas histórias.

Ainda no Caminho Olímpico há um grande painel interativo que tem por objetivo aproximar o grande público do que serão os Jogos Olímpicos e Paralímpicos 2016. Informações sobre a programação, expectativa de público, perfil dos atletas, modalidades, entre outras, que estarão disponíveis em um imenso mapa da Cidade Maravilhosa.

Para identificar a “Inteligência Corporal” das diferentes modalidades, apresenta um espelho das comparações corporais entre atletas de diferentes modalidades: um jogador de basquete e um jóquei, levantador de peso e uma ginasta etc. Com informação adesivada integrada ao ambiente, alguns gráficos surgirão da cenografia em relevo para destacar as características mais marcantes. Dando continuidade à dimensão de inteligência corporal, o visitante pode, ao responder a perguntas de um quiz sobre suas preferências, descobrir a que modalidade seu perfil se adequa.

No painel Nutrição, os visitantes saberão mais de outro aspecto importante que é a nutrição.  Podem saber mais sobre o consumo e o gasto de calorias ou a Vitrine de Tecnologia e Testando Objetos. Outra possibilidade de aproximação do público é o  Microscópio Virtual, no qual o visitante pode utilizar um dial e visualizar em grande escala o que faz os materiais serem tão diferentes.
Através de simuladores o visitante viverá a experiência de ser um atleta olímpico. Poderá disputar uma corrida de 100 metros, testando sua velocidade comparada a de um maratonista, avaliar sua disposição em uma simulação de remo ou mesmo coletivamente, disputar uma corrida em bicicletas adaptadas para as Paraolimpíadas.

Por último, o visitante poderá conhecer a área do legado que vai contar a história da transformação do Rio de Janeiro em uma cidade olímpica. Para terminar a visita de forma marcante, soluções para registrar a visita de forma digital e lúdica.
Com o Cinema Interativo o público poderá vivenciar a  transformação da cidades sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.  Através de uma grande projeção, os visitantes podem assistir alguns vídeos sobre cases de sucesso de outras cidades sede e conhecer a construção do legado na Cidade do Rio de Janeiro.

Como solução de encantamento, sugerimos proporcionar aos visitantes um voo panorâmico pela cidade maravilhosa. Além de um vídeo real, o visitante poderá visualizar imagens virtuais sobrepostas, tornando o passeio informativo e divertido.
Para deixar uma lembrança marcante da experiência vivida no espaço, os visitantes poderão tirar uma foto em realidade aumentada com os mascotes Tom e Vinícius. Com tecnologia inovadora, o visitante poderá estar próximo a tocha olímpica Rio 2016 e ainda visualizar, de forma virtual, a chama que representa o fogo olímpico.

Por fim, o túnel de encerramento é um momento fundamental na finalização da experiência, baseado no formato dos pictogramas e com uma cenografia trabalhada com espelhos dará ao visitante a sensação de imersão no universo de paixão de transformação dos Jogos Rio 2016.
Como legado olímpico, a Nave do Conhecimento Museu Cidade Olímpica abre o caminho de construção de um grande acervo sobre os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, com ênfase na relação entre Esporte Ciência e Tecnologia.
Parcerias: A rede de Naves do Conhecimento conta com a parceria de várias instituições públicas e privadas. Além da  ação integrada com diversas secretarias da Prefeitura, o projeto conta com apoio das seguintes instituições: Instituto NET/CLARO/Embratel/, CISCO, RIO 2016, Museu de Lausanne, Casa da Moeda, Intel, CCR,   Sequoia Foundation, Projeto Portinari, P3D, Companhia de Teatro Talentos da Vila Vintém, Globo Cidadania, Jornal Extra, Instituto Cultural Cravo Albin, Sebrae, o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), Museu de Artes do Rio (MAR), Museu do Amanhã, Light, Multirio, Instituto Helena Antipoff, Consulado Geral do Japão no Rio de Janeiro, Ministério de Ciência e Tecnologia, e as universidades federais UFF e UFRJ.

Evento:    Inauguração da Nave do Conhecimento e Museu Cidade Olímpica
Data:        05 de julho de 2016 (terça-feira).
Horário:    10 horas.
Local:        Nave do Conhecimento e Museu Cidade Olímpica.
Endereço:    Rua Arquias Cordeiro, nº 1.516 (em frente à Estação de Trem do Engenho de Dentro e ao lado do Estádio Olímpico do Engenhão).

Publicado em Notícias | Deixe um comentário

Prefeitura realiza formatura dos 22 técnicos que vão atuar como monitores de Redes Sociais durante as Olimpíadas e Paralimpíadas 2016

bannerrol16baixa
A Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT) e a Secretaria Municipal de Conservação, através do Centro de Operações Rio (COR), promovem, nesta sexta-feira (1º/julho), às 15 h, a formatura dos 22 alunos selecionados para atuarem como monitores de Redes Sociais durante as Olimpíadas e Paralimpíadas 2016, projeto “Redes Olímpicas 2016 (ROL16)”. A cerimônia será no auditório do COR, no Estácio, e contará com as presenças do secretário de C & T, Franklin Coelho, e do chefe executivo de Resiliência e Operações do COR, Pedro Junqueira.

Selecionados entre os mais de 240 inscritos, os 22 formandos, durante nove meses, tiveram aulas no COR e na Nave do Conhecimento de Triagem. Como aula prática, eles participaram de vários eventos teste das Olimpíadas e Paralimpíadas e atuaram durante o período de Carnaval. Eles vão trabalhar dentro da sala de operações, junto com os técnicos de mais de 22 instituições que monitoram o trânsito, as condições metereológicas e o cotidiano das ruas da cidade.

– Não é qualquer cidade que possui um Centro de Operações como o COR. Pulsa 24 horas por dia. É ouro puro e o papel de vocês durante as Olimpíadas e Paralimpíadas é tornar este ouro reluzente. Agarrem esta oportunidade e boa sorte”, disse o secretário Franklin Coelho, quando da seleção dos 30 finalistas.

As exigências iniciais foram ter idade mínima de 18 anos e ter conhecimento básico em inglês e informática. Os selecionados receberão uma bolsa em dinheiro e auxílio na alimentação. Foram criadas quatro bancadas olímpicas onde os 22 monitores de mídias sociais atuarão, cobrindo as quatro regiões da cidade onde ocorrerão as competições: Maracanã, Copacabana, Barra da Tijuca e Deodoro.

– No COR, a informação é muito valiosa. Com ela resolvemos os problemas da cidade de forma rápida e eficiente. Não somos infalíveis. O sucesso vem do trabalho em rede e em equipe, da qual vocês farão parte”, finalizou Pedro Junqueira.

Publicado em Notícias | Deixe um comentário

Naves do Conhecimento promovem palestra de educador português sobre a escola do futuro

António Nóvoa abordará o tema “Educação: O Futuro Demora Muito Tempo?”

O historiador da Educação António Nóvoa, um dos intelectuais de maior circulação internacional no debate pedagógico atual, realiza, nesta sexta-feira (1º/jul), às 10h, sua segunda palestra no espaço de discussão “Aprendizagem para o 3º Milênio”, na Nave do Conhecimento de Triagem. Com o tema “Educação: o Futuro Demora Muito Tempo?”, o doutor em Ciências da Educação pela Universidade de Genebra e em História pela Sorbonne, leva para o centro de gestão do projeto Naves do Conhecimento o debate sobre a qualificação profissional e o aprender contínuo do professor como motores da melhoria do ensino. O evento será transmitido para as outras sete Naves do Conhecimento e pelo canal do You Tube da Secretaria de Ciência e Tecnologia da Cidade do Rio de Janeiro (SECT): bit.ly/sectaovivo. A palestra é gratuita e aberta ao público.
António Nóvoa é reitor honorário da Universidade de Lisboa e foi candidato independente às eleições presidenciais de Portugal este ano, ficando em segundo lugar. É referência mundial no debate sobre a história e a psicologia da Educação, na viabilização de uma nova escola e na formação de professores.  O evento tem o apoio da empresa Cisco.
As oito Naves do Conhecimento possuem espaços para capacitação de jovens e adultos na área de Tecnologia da Informação, como também de professores da rede pública que queiram levar recursos do mundo digital para dentro da sala de aula ou realizar aulas nas salas multimídias existentes nas Naves. As salas multimídias são compostas por 30 mesas com laptop com internet banda larga e lousas digitais substituem os quadros negros. Nelas, as aulas são ministradas através de aplicativos nas diversas matérias, como Química, Geografia, História, Saúde, Inglês, entre outras. Pode ainda acessar a internet e apresentar imagens de algum palestrante em qualquer lugar no mundo, além de transmitir filmes e vídeos pedagógicos.

novoabannerredessociais

Publicado em Notícias | Deixe um comentário