Prefeitura premia e lança plataforma de Webdocumentários produzidos nas Naves do Conhecimento

meuwebdoc

A Prefeitura do Rio, através da Secretaria de Ciência e Tecnologia da Cidade do Rio de Janeiro (SECT), e em parceria com a “Cria Projetos”, apresenta, nesta quinta-feira (15/dez), às 10h, no Imperator, no Méier, a plataforma “Meu Rio Vale um Webdoc”, reunindo toda a produção dos alunos das oito Naves do Conhecimento no curso inovador que une vídeo, fotografia e a interatividade do ambiente digital. No evento serão premiados o Melhor Webdoc, Roteiro, Fotografia, Prêmio 360º e Melhor Plano Aéreo que abordaram a história e o cotidiano dos bairros onde ficam as Naves do Conhecimento, além da entrega de certificados de conclusão do curso. Acesso a todo o conteúdo através do endereço virtual meuriovaleumwebdoc.com.br.

O webdocumentário, ou simplesmente “webdoc”, é um gênero de audiovisual que agrega a interatividade da internet às múltiplas possibilidades narrativas do documentário. A partir de uma plataforma web, o espectador navega pelo webdoc e interage com os conteúdos criando seu próprio percurso. Uma combinação das perspectivas criadas pelos autores, e das escolhas do espectador, faz com que o ato de assistir ao webdoc não seja passivo, mas sim uma experiência singular e dinâmica.

Plataforma da periferia: A plataforma “Meu Rio Vale um Webdoc” traz um mosaico de “postais audiovisuais” dos oito bairros e comunidades que sediam as Naves do Conhecimento participantes do curso: Santa Cruz, Padre Miguel, Vila Aliança, Madureira, Irajá, Penha, Triagem e Nova Brasília (Complexo do Alemão). Sob o mote criativo “cartões postais audiovisuais da periferia carioca”, os alunos buscaram identificar e representar as principais paisagens e personagens (de ruas, praças, centros culturais e comerciais, à rodas de rap e de capoeira, compositores, religiosos e peladeiros) existentes nestas regiões situadas fora do circuito turístico da cidade do Rio. O resultado são sobrevoos, cenas em 360 graus, time lapses, entrevistas, clipes musicais, percursos e leituras poéticas disponíveis para serem explorados na plataforma meuriovaleumwebdoc.com.br.

O curso apresentou ao aluno técnicas básicas do audiovisual e da fotografia, bem como tecnologias de imagem contemporâneas como câmera 360 graus e o vídeo aéreo com drone. Além do contato com equipamentos de ponta, o curso ofereceu caminhos acessíveis de produção, com a utilização de aplicativos web e redes sociais, câmeras compactas e smartphones. Ao longo do programa, iniciado em julho de 2016, os alunos desenvolveram suas habilidades em exercícios individuais e em grupo, dentro de um fluxo que culminou com a prática colaborativa onde cada turma produziu o webdoc de sua Nave e juntas montaram o grande mosaico da plataforma “Meu Rio Vale Um Webdoc”. O evento vai contar com as presenças do Prefeito Eduardo Paes e do Secretário de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho.
Lista de prêmios.

– Melhor Webdoc Nave (prêmio para a turma que produziu o melhor conjunto de vídeos).
– Melhor Roteiro Webdoc (prêmio para a melhor proposta narrativa de “costura” dos vídeos).
– Melhor fotografia (prêmio para o vídeo que melhor utiliza recursos de luz e câmera).
– Prêmio 360° (prêmio para o melhor vídeo 360 graus).
– Melhor Plano Aéreo (prêmio para o melhor plano aéreo).
– Juri popular (prêmio para o vídeo mais votado dentro da plataforma do webdoc).
– Melhor Personagem.

Sinopses das produções do “Meu Rio Vale um Webdoc”:

Nave do Conhecimento de Irajá:
Vídeo mãe: Muito prazer sou Irajá: narrado em primeira pessoa. Irajá se apresenta testemunha dos quatro séculos que passaram por lá. Dos Tupinambás à Nave do Conhecimento, essa velha senhora nos apresenta o bairro à beira da Avenida Brasil.
Janela 2: Para o músico Gabrielzinho do Irajá, a data de São Cosme e Damião é marcante. Cego de nascença, uma cirurgia que garantiu parcialmente sua visão foi feita no dia dos santos. Há 20 anos ele mantém a tradição familiar de distribuir doces às 10 horas da manhã, hora da sua cirurgia. Gravado por Zeca Pagodinho, o músico é um dos destaques da nova cena sambista carioca.
Janela 3: Maria de Lourdes é zeladora da igreja mais antiga do Rio de Janeiro. Ela fala da espiritualidade que o lugar evoca.
Janela 4: 360 graus na Igreja Nossa Senhora da Apresentação. Sinta-se como se estivesse rezando um terço na igreja que data de 1613.

Nave do Conhecimento de Vila Aliança:
Vídeo mãe: Embarque em uma Kombi e passeie por Vila Aliança através de suas ruas batizadas por nomes de profissões: Rua do Ferreiro, Rua do Enfermeiro, Rua do Datilógrafo, Rua do Desenhista. O filme é uma homenagem aos trabalhadores que partem diariamente do bairro para construir a cidade.
Janela 2: Sr. João Madeiro Pereira usa a profissão de serralheiro com criatividade única. Suas criações detalhistas com ferro e garrafas pet são um exemplo de arte feita com materiais reciclados.
Janela 3: Jefferson Cora conta seu sonho no caminho entre sua casa, a Nave do Conhecimento e o Centro Cultural “A História que Eu Conto”. Sua história é exemplo para muitos jovens de Vila Aliança.
Janela 4: Uma câmera 360 na garupa de um mototaxi descortina Vila Aliança de um ponto de vista comum aos seus moradores, mas raro a quem é de fora.

Nave do Conhecimento de Padre Miguel:
Vídeo Mãe: Narrado por uma moradora do bairro, os pontos altos de Padre Miguel são destacados e ilustrados com imagens feitas com smartfones, aplicativos de timelapse e drone.
Janela 2: Vira Virou Vira Virou, a Mocidade Chegou, chegou! Tiãozinho da Mocidade entoa sambas que estão no DNA do carioca. Da sua varanda e quintal o puxador e compositor da Mocidade Independente de Padre Miguel conta e canta a história do bairro.
Janela 3: Berço do futebol no Rio de Janeiro, jovens jogadores do Ceres oferecem um panorama do futebol longe dos grandes clubes.
Janela 4: Câmera 360º em uma passarela da AV. Brasil em Padre Miguel.

Nave do Conhecimento de Triagem:
Vídeo mãe: Quinta da Boa Vista recortada através da história que vai de príncipes, aos filhos do povo que escorregam nas mesmas gramas, brincam nos mesmos caminhos de terra.
Janela 2: A Quinta da Boa Vista contada através dos trabalhadores que vivem de vender produtos tradicionais como bolhas de sabão, milho cozido e até serviços como fotografia de bebê.
Janela 3: Ensaio fotográfico feito por alunos de Triagem mostram o espaço e formas de convivência.
Janela 4: Câmera 360 colocada em um piquenique, no pagode chinês e gruta levam o espectador a interagir com imagens da Quinta da Boa Vista

Nave do Conhecimento de Madureira:
Vídeo mãe: Da época rural, quando era chamada de “Sertão Carioca”, aos dias de hoje, Madureira é apresentada por texto e imagens inspiradas nos seus ritmos e culturas.
Janela 2: O bloco de samba “Aguilah”, composto só por mulheres, é apresentado por sua fundadora, enquanto a câmera passeia por sua bateria durante um ensaio no Parque Madureira.
Janela 3: Aos 11 anos, Luane é promessa para o futuro do samba carioca. Cega, ela sonha em conhecer e tocar com Arlindo Cruz.
Janela 4: Através de uma câmera 360, a Roda do Mestre Mulato é mostrada de forma em que o espectador se sente jogando capoeira em frente à Nave do Conhecimento de Madureira.

Nave do Conhecimento de Santa Cruz:
Vídeo mãe: A história de Santa Cruz se confunde com a da cidade do Rio, desde construções dos Jesuítas, porto imperial, até um hangar de Zepelim, são as marcas do tempo desfiladas em imagens e narrações.
Janela 2: Um passeio de bicicleta com Reinaldo Azevedo, fotógrafo que promove a pedalada pelas 7 Maravilhas de Santa Cruz, circuito que ele idealizou e organiza anualmente.
Janela 3: Uma tarde com o poeta Milton Jorge, ex-delegado de polícia, descendente de libaneses que imigraram para Santa Cruz nos anos 1920.
Janela 4: Alexandre Damascena leva peças de teatro para a casa das pessoas.

Nave do Conhecimento da Penha:
Vídeo mãe: O povo da Penha fala porque curte o bairro. Frequentadores da Rua dos Romeiros, da Praça do IAPI e da Igreja da Penha constroem um mosaico humano do bairro. O Samba “Penha” composto por alunos do curso faz a trilha sonora original.
Janela 2: Reitor da Basílica e Santuário da Penha, Padre Thiago, fala sobre sua trajetória, nascido no bairro e sua escolha como capelão da Igreja da Penha.
Janela 3: Jorge Teixeira é professor de ginástica na Praça do IAPI e faz parte da alegria de viver dos idosos do bairro.
Janela 4: Um percurso 360 graus na Igreja da Penha

Nave do Conhecimento de Nova Brasília:
Vídeo mãe: Um retrato do Fotoclube Alemão, um grupo de fotógrafos profissionais e amadores que se encontram para produzir juntos seus ensaios.
Janela 2: Uma tarde na Serra da Misericórdia com o integrantes do “Verdejar”, uma ONG que a anos luta pelo meio ambiente no entorno do Complexo do Alemão.
Janela 3: Vista por um importante mestre de capoeira do Complexo do Alemão essa arte é uma das formas de integração social e passagem de conhecimentos entre gerações.
Janela 4: Timelapse da Serra da Misericórdia mostrando a paisagem urbana do seu entorno.

Anúncios

Sobre sectrj

Blog da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia do Município do Rio de Janeiro
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s