Prefeitura forma segunda turma do Programa Técnico Cidade Olímpica

Autor: Ricardo Albuquerque # Fotos: Paula Johas

A Prefeitura do Rio entregou nesta terça-feira (07/06), no Palácio da Cidade, o certificado de conclusão a 68 jovens do curso Técnico Cidade Olímpica, realizado nas Naves do Conhecimento em parceria com as empresas Cisco e Embratel e o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Os formandos integram a segunda turma capacitada pelo Programa de Sustentabilidade Abraça Rio 2016, que permite o ingresso no mercado de Tecnologia da Informação (TI), com possibilidade de trabalhar nas Olimpíadas. Ao todo, 290 alunos obtiveram a qualificação profissional em 86 turmas e mais de 1.500 horas de aulas. Cerca de 100 já estão trabalhando na área.

formatura2geral2

— O Rio mantém o compromisso de seguir a trilha de uma cidade inteligente, com a formação qualitativa desses jovens. Esse curso representa o legado tecnológico, garantindo conhecimento aos alunos. Em resumo, são as comunidades se apropriando das Olimpíadas — disse o secretário especial de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho.

A metodologia, ferramentas e conteúdos usados são os mesmos do programa global Cisco Networking Academy, complementados por conteúdos desenvolvidos para capacitação de profissionais que atuarão no suporte às tecnologias de rede implementadas para a realização dos Jogos Rio 2016. Esta formação também permitirá aos jovens entrar no mercado de TI, mesmo que não sejam contratados para trabalhar nas Olimpíadas.

— É gratificante presenciar essa formatura e ver a transformação da vida das pessoas, com a inclusão social acontecendo através da tecnologia. Nas cidades onde a empresa está estabelecida, o conhecimento é compartilhado e a inovação estimulada — garantiu o presidente da Cisco no Brasil, Laércio Albuquerque.

O curso qualificou moradores de comunidades cariocas localizadas próximas às Naves do Conhecimento das zonas Norte e Oeste, onde foram ministradas as aulas. Para participar era necessário ter 18 anos e segundo grau completo. Aulas de inglês com professores da Fundação Sequoia, parceira da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia (SECT) complementaram o conhecimento dos alunos, que participaram de eventos-teste dos Jogos Rio 2016 para aprimorar o idioma.

— Soube do curso através de um grupo de whatsapp e, como já havia trabalhado com sistemas, aproveitei a oportunidade para adquirir mais conhecimento. Nos dias de aula, fazia o trajeto do Méier até Madureira de bicicleta com a certeza de que todo o meu esforço seria recompensado. E não é que foi! Começo a trabalhar, amanhã (quarta-feira, 08/06), pela Embratel nas Olimpíadas como técnico de rede — revelou Ronaldo Nacarati.

Morador de Bangu e tenente da reserva do Exército, Eliazar Albino, 29, viu no Facebook a chance de se inscrever na Nave do Conhecimento de Madureira para obter qualificação profissional. Casado, ele planeja fazer outros cursos da Cisco e morar no exterior.

— Como trabalhei em telecomunicações no Exército, fiquei abismado com a qualidade técnica dos módulos. Foram bem organizados e instrutivos, o que possibilitou grande aproveitamento para encarar o mercado de trabalho.

A possibilidade de retornar ao mercado de trabalho convenceu Jorge da Silva Cardoso, 53, que completou o curso na Nave do Conhecimento de Irajá.

  — Estava precisando me reciclar por isso abracei essa chance. Estou desempregado por opção porque senti a necessidade de investir na minha capacitação. Vale destacar que a nave é um lugar fantástico, onde realizo as minhas pesquisas, por isso sou grato à essa iniciativa.

formatura2mesa1

A criação de espaços multiuso nas Naves do Conhecimento de Triagem, Madureira, Padre Miguel e Nova Brasília, equipadas com as mais modernas tecnologias de colaboração, representam mais um capítulo na parceria entre a prefeitura e a Cisco. Foram instaladas mais de três toneladas de equipamentos de infraestrutura de conectividade e soluções de colaboração da Cisco, capazes de revolucionar a forma como as pessoas recebem e compartilham conhecimento.
A parceria permitiu o desenvolvimento do maior laboratório do programa Cisco Networking Academy do Brasil na Nave do Conhecimento de Triagem, onde também foram formados os 12 novos instrutores da Cisco no Rio. O objetivo é facilitar o acesso à informação e contribuir para a inclusão social de jovens de baixa renda por meio da conectividade e do uso de novas tecnologias. A formatura da segunda turma está prevista para o final do mês de abril.

 

Motivada pelos Jogos Rio 2016, a Cisco expande o programa no Rio e em outras regiões do Brasil, onde atualmente já conta com mais de 300 academias. A meta é dobrar o número de estudantes, de 25 mil para 50 mil até 2017.O Programa Cisco Networking Academy conta com mais de um milhão de estudantes ativos em mais de 10 mil centros de treinamento no mundo.

  A Embratel é a responsável por fornecer internet banda larga para as oito naves instaladas nas zonas Norte e Oeste para, inclusive, atuarem em rede. O objetivo é facilitar o acesso à informação e contribuir para a inclusão social de jovens de baixa renda por meio da conectividade e do uso de novas tecnologias.

formatura2salao1

Anúncios

Sobre sectrj

Blog da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia do Município do Rio de Janeiro
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s