PROJETOS PARA A COPA DO MUNDO E OLIMPÍADAS PODEM TORNAR O RIO A “CIDADE MAIS INTELIGENTE DO MUNDO

icfoftheyearPor suas ações em realizar a Copa do Mundo e as Olimpíadas, o Rio de Janeiro pode ser eleita “Cidade Mais Inteligente do Mundo” pelo Fórum Internacional de Comunidades Inteligentes (ICF). Está no Rio o especialista em Smart City do ICF, Robert Bell, que, durante 3 dias, vai checar pessoalmente o funcionamento e as obras de projetos que utilizam a tecnologia como forma de melhorar o cotidiano dos cariocas e visitantes, como o Centro de Operações Rio (COR), as Naves do Conhecimento, os BRTs (Transporte Rápido por Ônibus) e o Porto Maravilha, entre outros. Entre 300 cidades de todo o mundo, o Rio ficou na lista das 7 finalistas. O tema da eleição deste ano, que ocorrerá no início de junho, no Canadá, é “Comunidade Revolucionária”.

Responsável em preparar relatório de avaliação dos projetos das cidades finalistas, o CEO do ICF chegou ao Rio na terça-feira passada e, acompanhado do secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho, autor da candidatura, já visitou o Centro de Operações Rio (COR), no Estácio, e o Museu de Arte do Rio (MAR), na Praça Mauá. Segundo o ICF, apenas 126 comunidades ao redor do mundo têm sido nomeadas Comunidades Inteligentes ao longo dos últimos 16 anos. Para classificar o Rio entre as 7 finalistas, o Fórum citou ainda como iniciativas de Smart City o projeto da Central de

Atendimento ao Cidadão 1746, o Data.Rio (portal de dados pública), o ForsoftRio (curso de formação de programadores de computador com inglês técnico), e os concursos “Rio Idéias” e “Rio Apps” de desenvolvimento de aplicativos para os cariocas e visitantes.

Na manhã de ontem, Robert Bell visitou as Naves do Conhecimento de Triagem e do Parque de Madureira e, á tarde, o Parque Tecnológico da UFRJ, onde conheceu o projeto de Big Data Urbano que está sendo desenvolvido entre a Prefeitura, através da SECT, e a empresa EMC. No final da tarde, participou de encontro com alunos do ForsoftRio, projeto que atende a jovens carentes de 18 a 24 anos com cursos de TI.

Hoje (quinta-feira), o diretor executivo do ICF visitará o projeto da “Escola do Amanhã”, da Secretaria de Educação, o Centro de Operações dos BRTs e o Parque Olímpico, na Barra da Tijuca. Por último, ele pediu para conhecer o projeto e as obras do Porto Maravilha, que está sendo executado na Zona Portuária da cidade.

É o terceiro ano consecutivo que o Rio de Janeiro participa do Fórum. Nas duas edições anteriores (2012 e 2013), a cidade ficou entre as 21 Comunidades Mais Inteligentes. Em janeiro deste ano, para incluir a cidade no Top7, o ICF destacou o esforço do Rio de Janeiro em sediar a Copa do Mundo e as Olimpíadas “gerando oportunidades da cidade se revitalizar e planejar uma série de atividades centradas no futuro, incluindo um melhor sistema de transporte”.

Na primeira fase do prêmio, o Rio disputou com mais 300 cidades de todo o mundo e ficou entre as 21 melhores (TOP 21). Na segunda fase, após análises de questionários mais aprofundados, a cidade conseguiu, pela primeira vez, ficar entre as Top 7.

A terceira e última fase é com a equipe de Robert Bell, um dos fundadores do Intelligent Community Forum e que comanda atividades de pesquisa, análise e desenvolvimento de conteúdo em Smart City.

Robert Bell é o responsável pelas visitas e elaboração de relatórios de avaliação das sete comunidades finalistas. Baseado nestes dados, que o Júri Internacional de Comunidades Inteligentes escolhe a cidade campeã das campeãs (Top of the Year). O Rio de Janeiro vai disputar o título com 3 cidades americanas: Arlington County (Virginia); Columbus (Ohio) e Mitchell (Dakota do Sul), além de Ipswich, Queensland (Austrália); New Taipei City, (Taiwan) e Surrey, British Columbia (Canadá).

Em um primeiro estágio, as cidades candidatas foram avaliadas com base em cinco indicadores inteligentes comunitários, que fornecem a estrutura conceitual para a compreensão de todos os fatores que determinam a competitividade e as chances de uma cidade ser aprovada no que o ICF chama “A Economia de Banda Larga.”

Além disso, o Fórum é guiado por um tema anual, que em 2015 é a “Comunidade Revolucionária”. Segundo os organizadores, esta é uma tentativa de estudar e ter um diálogo global sobre planejamento urbano e regional e como isso está afetando a maneira como as pessoas vivem, trabalham e criam nas suas cidades e vilas. Para mais informações, acesse www.intelligentcommunity.org.

Anúncios

Sobre sectrj

Blog da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia do Município do Rio de Janeiro
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s