DOMENICO DE MASI VISITA NAVES DO CONHECIMENTO E DIZ QUE NUNCA VIU PROJETO SEMELHANTE NO MUNDO

FOTOVISITANAVE01Após dar palestra no seminário “Cidades Inteligentes”, na quinta-feira passada (25/Set), em Copacabana, onde foi apresentado ao projeto das Naves do Conhecimento, o renomado sociólogo italiano Domenico De Masi resolveu conferir pessoalmente tudo o que ouviu. No dia seguinte, ele visitou a Nave de Triagem. Ficou tão encantado com o que viu, que aceitou convite do secretário de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho, para dar uma esticada até a Nave do Parque de Madureira. Fotografou tudo e sentenciou. “Nunca vi projeto similar em lugar nenhum do mundo. É a prática do meu `ócio criativo.

 
Logo pela manhã de sexta-feira, em companhia do secretário Franklin Coelho, e da assessora especial da SECT, professora Maria Helena Cautiero, o sociólogo visitou a Nave de Triagem, situada dentro do Condomínio Bairro Carioca, conjunto de prédios onde moram cerca de 10 mil pessoas retiradas de áreas de risco pelo programa “Minha Casa, Minha Vida”. Se cadastrou em um dos tótens virtuais na entrada da Nave, fotografou e conversou com jovens frequentadores desses espaços digitais comunitários.

 
– Já viajei muito pelo mundo, mas projeto como este é o primeiro que vejo. É uma coisa maravilhosa e extraordinária. É fundamental para a formação de crianças e jovens, além de ser um equipamento que elimina a distância entre as classes mais ricas e as mais pobres, principalmente nas áreas de educação e cultura – disse De Masi, se comprometendo com Franklin em ministrar palestra na Nave de Triagem sobre ócio criativo.

 
Visita de Domenico de Masi a Nave_260914 065O sociólogo percorreu ainda os dois andares do prédio de Triagem, onde também vai funcionar o Centro de Gestão da rede de Naves do Conhecimento e o espaço de Formação para a Comunidade. Recebeu uma salva de palmas e retribuiu fotografando os alunos da turma de “Alfabetização Digital”, que estavam tendo aula na Sala de Produção de Conteúdo Digital.

 
Em Madureira, após rápido passeio pela Parque, Domenico de Masi entrou na Nave do Conhecimento e fez questão de conhecer todos os equipamentos tecnológicos disponíveis para a população. Se cadastrou no tótem, observou a Mesa da Comunidade, as “Cavernas Digitais”, a Biblioteca Digital e a Lan Table, que estavam repletas de jovens estudando ou em atividade de lazer. Acompanhou atento a explicação do secretário sobre a Nuvem e a Parede do Conhecimento. Depois, subiu a rampa para conhecer a sala de produção digital, onde os alunos têm aulas através de aplicativos exibidos na lousa digital. No caminho, parou para ver a exposição sobre os Jogos Olímpicos exibida na Galeria Digital.

 
Visita de Domenico de Masi a Nave_260914 087– Não existe nada igual na Itália, na China ou na França. Espaços como estes são fundamentais na educação das crianças e na eliminação do analfabetismo. O Brasil é um país do 1º e não do 3º Mundo. Possui um dos maiores PIBs mundiais. Outros países têm muito o que aprender aqui. O futuro chegou”, disse o sociólogo, repetindo o título do seu mais recente livro “O Futuro Chegou: Modelos de Vida para uma Sociedade Desorientada”, onde, entre os 15 modelos apresentados, um é o Brasil.

 
Segundo ele, o Brasil tem como pontos positivos o sincretismo, a cordialidade, a sensualidade sem culpa, a receptividade à amizade, a aversão à guerra, baixa propensão ao racismo, entre outros. Os principais pontos negativos seriam a distância entre ricos e pobres, a influência do modelo americano, o analfabetismo e a corrupção.
O secretário de C&T fez um balanço dos dois anos de existência do projeto das Naves do Conhecimento para o sociólogo. Neste curto período de existência, já teve mais de 1,3 milhão de visitas e mais de 100 mil pessoas cadastradas, formando em seus cursos mais de 9 mil alunos. Além disso, os equipamentos proporcionam à população carioca o acesso ao que existe de mais avançado em termos de cultura digital nas áreas de educação, entretenimento, serviços e formação profissional, transformando os bairros beneficiados em “Comunidades Inteligentes”. Atualmente, existem oito Naves do Conhecimento em funcioanamento na cidade: Triagem, Santa Cruz, Padre Miguel, Vila Aliança (Bangu), Penha, Irajá, Madureira e Nova Brasília (Complexo do Alemão).

 
Visita de Domenico de Masi a Nave_260914 085– Todo o conceito que o Domenico vem trabalhando é que a gente vive um momento do conhecimento e da criatividade. As relações de trabalho foram modificadas e a criatividade é o principal valor a ser trabalhado, integrando-o com a música, com a cultura, com as formas lúdicas educacionais. A Nave do Conhecimento tem tudo a ver com esse conceito dele, por isso ele falou que a Nave é um projeto de ócio criativo. Ele ficou maravilhado com tudo o que viu aqui – afirmou Franklin Coelho.

 
Domenico De Masi veio ao Brasil participar como palestrante principal do seminário “Cidades Inteligentes”, promovido pela Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-RJ), em parceria com a SECT. Abordou o tema “O Ócio Criativo e a Terceira Plataforma Tecnológica”, onde falou sobre o novo desafio de se trabalhar frente ao tempo de uso das novas tecnologias interativas e qual seu impacto na vida das cidades modernas.

 

 

 

 

Anúncios

Sobre sectrj

Blog da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia do Município do Rio de Janeiro
Esse post foi publicado em Notícias. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s