Copacabana recebe “Ônibus Digital” como ferramenta para retirar crianças e jovens das ruas

3725866

Projeto “Passaporte da Cidadania” é uma parceria da Prefeitura com a Arquidiocese do Rio

Na noite desta terça-feira (02/04), a cidade ganhou uma importante ferramenta para ajudar na retirada de jovens e crianças das ruas. Copacabana foi o primeiro bairro a receber o projeto “Passaporte da Cidadania”, onde um ônibus itinerante vai oferecer tecnologia e cultura digital para crianças e jovens moradores de rua, principalmente usuários de crack. A iniciativa é fruto de uma parceria entre a Pastoral do Menor, da Arquidiocese do Rio, com as secretarias municipais de Ciência e Tecnologia e de Desenvolvimento Social.

Estiveram presentes o vice-prefeito e secretário municipal de Desenvolvimento Social, Adilson Pires; o secretário municipal de Ciência e Tecnologia, Franklin Coelho; o arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta; representantes da Pastoral do Menor; e o cartunista Ziraldo, que também apoia a iniciativa e criou ilustrações para a decoração do ônibus.

– Os sentimentos das pessoas em relação às crianças que vivem nas ruas são muitos. Alguns têm medo, outros têm pena, mas o sentimento que esse projeto nos passa é o de amor pelo trabalho incrível da Pastoral do Menor, que contamina a todos nós. E para esse projeto, além do apoio das secretarias, podemos estudar para que essa ideia maravilhosa possa se transformar em uma política pública aqui na cidade do Rio – disse o vice-prefeito, Adilson Pires.

3725847

A estratégia pedagógica adotada pelo projeto “Passaporte da Cidadania” visa construir vínculos de confiança e o desenvolvimento de habilidades. Para isso, o Ônibus Digital terá uma equipe especializada no atendimento social, atividades de prevenção ao consumo de drogas e encaminhamentos para os mais diferentes tipos de serviço.

Em apoio ao programa, que tem como objetivo a inclusão social e o fortalecimento dos laços familiares e comunitários a fim de promover a saída desses jovens das ruas, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social disponibilizou psicólogos e assistentes sociais do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) Maria Lina, na Zona Sul, para auxiliar o atendimento. Os profissionais farão entrevistas para verificar as principais demandas. Após esse procedimento inicial, os encaminhamentos serão feitos para as unidades de acolhimento conforme as necessidades de cada pessoa.

A Secretaria de Ciência e Tecnologia adaptou seu projeto das “Casas Rio Digital” ao “Passaporte da Cidadania” e equipou o ônibus itinerante com 10 laptops, impressora, projetor e telão para acesso à internet, além de oferecer cursos e exibição de vídeos. Os cursos terão metodologia pedagógica adaptada à realidade da população de rua. A meta inicial é atender, em um período de dois anos, cerca de 200 pessoas e suas famílias.

– A tecnologia é apenas o meio. Usamos a tecnologia para trabalhar caminhos com a comunidade. Caminhos de esperança, autoestima e de possibilidades de oportunidades para jovens. Olho para o desenho do Ziraldo aqui no ônibus e vejo que estamos criando um novo tipo de “menino maluquinho”. Estamos criando um menino que se conecta à internet. Essa possibilidade que a internet oferece é um caminho que a gente vai explorar, de esperança e de paz para esses meninos – lembrou o secretário Franklin Coelho.

O veículo possui sala multiuso com TV, pufes, bancada, minicozinha, banheiro, sala de recepção com atividades lúdicas e espaço multi-arte com projetor, som e um amplo salão anexo ao ônibus, protegido por lona removível. O Ônibus Digital ficará em lugares estratégicos da cidade, que servirão de ponto de referência para crianças e adolescentes em situação de rua. Ele estará na Praça Serzedelo Correia, esquina com a Rua Hilário de Gouveia, até o dia 17, funcionando das 16h às 22h.

– Nesse ônibus, as crianças aprendem tecnologia. É uma alegria poder colocar em funcionamento esse sonho. Que esse ônibus seja de esperança, confiança e de um futuro cada vez melhor. Escolhemos essa região de Copacabana porque ela receberá muitos eventos da Jornada Mundial da Juventude. É um presente dado às crianças, mas também é uma presença da igreja. Que o Senhor abençoe todos que acreditaram nesse projeto – disse Dom Orani.

A Pastoral do Menor é uma iniciativa da Arquidiocese do Rio de Janeiro, criada em 1984 pelo Cardeal D. Eugênio Sales. Atualmente desenvolve ações em 102 favelas do Rio, atendendo 7.405 crianças e adolescentes e seus familiares.

Anúncios

Sobre sectrj

Blog da Secretaria Especial de Ciência e Tecnologia do Município do Rio de Janeiro
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s